GIPEEF

GRUPO DE PESQUISA INTERDISCIPLINAR SOBRE SAÚDE, EDUCAÇÃO E EDUCAÇÃO FÍSICA

O Grupo de Pesquisa Interdisciplinar sobre Saúde, Educação e Educação Física (GIPEEF) foi criado em 2019, mas começa a atuar ativamente em 2021, está associado ao Colegiado do Curso de Educação Física, ao Programa de Pós-graduação em Psicologia e ao Programa de Pós-graduação em Agroecologia e Desenvolvimento Territorial da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), tendo  como líder o Prof. Dr. Ramon Missias-Moreira.

 

O GIPEEF visa desenvolver estudo, pesquisa e extensão para a produção e divulgação dos aspectos psicossociais e elementos socioculturais relacionados à saúde, à educação e à Educação Física dentro de uma matriz interdisciplinar. Com o objetivo principal de desenvolver trabalhos de pesquisa e de extensão principalmente nos eixos temáticos envolvendo Representações Sociais, Educação Física, Condições e Processos de Saúde-doença, Atividade Física, Qualidade de Vida, Processo de Trabalho, Políticas Públicas de Saúde e a grande área da Educação. Nesse sentido, o GIPEEF prioriza estudos com diversas populações, estudantes, trabalhadores (informais), comunidades periféricas, comunidades rural-ribeirinhas, populações quilombolas, indígenas, pescadores artesanais, trabalhadores-usuários do SUS, garimpeiros, dentre outros grupos de pertença.

 

Suas atividades são realizadas, integrando e contemplando: a) ações de pesquisa e orientação de trabalhos de conclusão de curso de Graduação, Iniciação Científica, Especialização, Mestrado e Doutorado; b) publicação de trabalhos em anais, livros, capítulos de livros e artigos científicos; c) organização e participação em cursos e congressos nacionais e internacionais; d)  trabalho integrado e em rede com professores(as) e pesquisadores(as) de universidades públicas e privadas do Brasil e de outros países, proporcionando o intercâmbio entre estudantes e profissionais de diversas instituições.

 

Desenvolve seus trabalhos nas seguintes linhas de pesquisa: 1) Representações Sociais, Saúde e Qualidade de Vida; 2) Educação, Contemporaneidade e Representações Sociais; 3) Comunicação, Linguagens e Interdisciplinaridade em Educação Física; 4) Corpo, Gênero, Identidade e Representações Sociais; 5) Redes sociais, tecnologias digitais e Representações Sociais.

 

O fortalecimento deste grupo dar-se-á através de ações integradas entre seus(suas) pesquisadores(as), estudantes e colaboradores(as).

  • Instagram
  • Facebook
 

LINHAS DE PESQUISA

1) Representações Sociais, Saúde e Qualidade de Vida

Objetivo: Revelar a dimensão psicossocial e os diferentes fatores que influenciam no processo saúde-doença; Investigar os processos de educação em saúde considerando os sujeitos, as metodologias e os diferentes tipos de conhecimento; apreender representações sociais sobre atividade física, lazer, saúde, qualidade de vida, tecnologias e sobre o educar-cuidar de profissionais de saúde em saúde indígena e quilombola, IST, saúde da mulher (adolescente, adulta e idosa), saúde do trabalhador (informal), saúde do estudante, e outros atores/contextos visando contribuir para a promoção da saúde; caracterizar o perfil epidemiológico de algumas doenças transmissíveis e não transmissíveis no território do Vale do São Francisco; determinar a prevalência de determinadas doenças em grupos populacionais, estratificando por gênero, faixa etária e tipos; investigar fatores de risco associados ao ambiente, estilo de vida e condição social, contribuindo para o estabelecimento de políticas públicas preventivas, de diagnóstico e de tratamento. De uma maneira geral, esta linha investiga, com base na Teoria das Representações Sociais, objetos no campo da Saúde e da Qualidade de Vida.

 

Espelho da linha: dgp.cnpq.br/dgp/espelholinha/54713151916229241022991

 

 

2) Educação, Contemporaneidade e Representações Sociais

 

Objetivo: Fundamentando-se nos estudos das representações sociais nos diferentes contextos educacionais, busca-se identificar os sentidos e significados atribuídos pelo sujeito que permitem a sua compreensão de mundo, organização dos comportamentos e da fala. Tem sido objetos de estudo desta linha: o corpo, a profissão professor, o ser professor de educação infantil, a didática, as práticas pedagógicas (planejamento, ensino, avaliação, relação professor-aluno), a formação da identidade docente, a docência no ensino superior, a cibercultura na educação e a formação de professores. Esta linha investiga, com base na Teoria das Representações Sociais, objetos distintos no campo da Educação.

Espelho da linha: dgp.cnpq.br/dgp/espelholinha/54713151916229241023149

 

 

3) Comunicação, Linguagens e Interdisciplinaridade em Educação Física

 

Objetivo: Formar pesquisadores e fomentar a produção e disseminação de conhecimentos no campo interdisciplinar da Educação Física, considerando as dimensões sociais, políticas, culturais, biológicas e pedagógicas, especialmente os aspectos inerentes à docência, práticas de ensino, à educação infantil, ao estágio supervisionado e à formação de professores.

Espelho da linha: dgp.cnpq.br/dgp/espelholinha/54713151916229241023169

4) Corpo, Gênero, Identidade e Representações Sociais  

Objetivo: desenvolver estudos, investigações empíricas e produções teóricas acerca das representações sociais em sua relação com as questões de gênero enquanto conhecimento produzido no seio cultural e referendado nos corpos em torno de suas experiências cotidianas, das redes de identidade, destacando saberes na área da sexualidade, da saúde e da educação.

Espelho da linha: dgp.cnpq.br/dgp/espelholinha/54713151916229241199477

5) Redes sociais, tecnologias digitais e Representações Sociais

 

Objetivo: Investigar o uso das redes sociais digitais e demais tecnologias de comunicação e informação na produção e disseminação do conhecimento científico sob o prisma da Teoria das Representações Sociais. Catalogar, analisar e produzir narrativas em plataformas de comunicação e informação, como redes sociais (Facebook, Instagram, Whatsapp, Twitter, Youtube, dentre outras). Pesquisar as manifestações de linguagem, de condutas e gerenciamento das impressões nas diversas redes sociais. Compreender o fenômeno social das fake news e como se engendram essas formações no imaginário coletivo. E, avaliar a inserção de determinados grupos de pertença nas redes sociais digitais e os percursos adotados para as interpelações.

 

Espelho da linha: dgp.cnpq.br/dgp/espelholinha/54713151916229241199497

 
grupo de Estudos

MEMBROS DO GIPEEF

PESQUISADORES(AS)

Prof. Dr. Ramon Missias-Moreira (UNIVASF)

Profa. Msc. Adrielle Lopes de Souza (UESB)

Profa. Msc. Danielle Juliana Silva Martins (IFSERTÃO-PE)

Profa. Dra. Ivete Batista da Silva Almeida (UFU)

Profa. Msc. Ivône Gonçalves Nery (UESB)

Profa. Dra. Regiane Cristina de Souza Fukui (UEM)

Profa. Dra. Rosana Alves de Melo (UNIVASF)

Profa. Dra. Vera Lúcia Chalegre de Freitas (UPE)

COLABORADORES(AS)​ NACIONAIS

Profa. Dra. Daisy Brito Rezende (USP)

Prof. Me. Helder Freitas do Bomfim (UNEB)

Prof. Dr. Julio Cesar Collares-da-Rocha (UCP/ANPEPP)

Profa. Dra. Luciene Alves Miguez Naiff (UFRRJ/ANPEPP)

Prof. Dr. Marcos Tulio Raposo (UESB)

Profa. Dra. Maria Lúcia Silva Servo (UEFS)

Profa. Dra. Sabrine Mantuan dos Santos Coutinho (UFES/ANPEPP)

COLABORADORES(AS)​ ESTRANGEIROS(AS)

Prof. Dra. Alejandra Rodriguez (Universidad Nacional Autónoma de México)

Prof. Dr. Donovan Casas Patiño (Universidad Nacional Autónoma de México)

Profa. Dra. Georgina Contreras Landgrave (Universidad Nacional Autónoma de México)

Profa. Dra. Nuria Casto-Lemus (Universidad de Sevilla - Espanha)

Profa. Dra. Olga Sousa Valentim (Instituto Politécnico de Leiria - Portugal)

Profa. Dra Paula Clara Ribeiro Santos (Instituto Politécnico do Porto - Portugal)

ESTUDANTES​

GRADUAÇÃO

Amanda Moura Carvalho (Psicologia)​

Camilla Kelly Rodrigues (Psicologia)​

João Paulo Tavares Rodrigues (Psicologia)​

Miguel Lima dos Santos (Pedagogia)

Renata Gondim (Nutrição/UPE)

Sofia Marques de Moura Fé (Psicologia) 

Vladimir de Sales Nunes (Biologia)

ESPECIALIZAÇÃO / RESIDÊNCIA

Erasmo Militão Nobre Leite (Residência em Intensivismo)

Manuela Pereira (Especialização em Docência em Biologia)

MESTRADO

Crismilla dos Santos Silva (PPGPSI)

Dalila Sousa Lopes (PPGPSI)

Igor Humberto Ferreira Amorim (PPGCSB)

Maria Virgínia Pires Miranda (PPGPSI)

Samara Mendes de Sousa (PPGPSI)

DOUTORADO

Bruno Cezar Silva (PPGADT)

Maria Célia da Silva Lima (PPGADT)

PROFISSIONAIS​

Anderson Souza Nunes (Prof. de Educação Física)

Edvânia Barbosa da Luz Martins (Enfermeira)

Francivan Oliveira Ferreira (Prof. de Educação Física)

Gilmar Herculano da Silva (Pedagogo)

Hélia dos Santos Silva (Enfermeira)

Ivana de Souza Martins da Silva (Psicóloga)

Lenira Ypsilon da Silva (Pedagoga)

Simone Filgueiras Rotondano (Profa. de Português)

Tarcísio Batista Andrade (Prof. de Educação Física)

Wyara da Silva do Espírito Santo (Enfermeira)

GRUPOS DE PESQUISA PARCEIROS

Ciência e resistência - Laboratório de Inovação Social do Velho Chico - UNEB

Líder: Prof. Me. Helder Freitas do Bomfim

Estudos Negros - Grupo de Pesquisa em História e Cultura Visual das sociedades de matriz africana e indígena - UFU

Profa. Dra. Ivete Batista da Silva Almeida

Política, Planejamento e Gestão em Saúde - UESB

Profa. Ma. Ivône Gonçalves Nery

 

PROJETOS

PESQUISA

2021 - ATUAL

Título: PANDEMIA COVID-19: IMPACTO DO ISOLAMENTO SOCIAL NA ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS

 

Descrição: Essa proposta de pesquisa direciona a sua atenção para as Representações Sociais de estudantes universitários sobre atividade física e qualidade de vida (QV), no qual esses atores sociais estão imersos em diversos processos de mudanças positivas e negativas que condicionarão seu modo de pensar e agir, onde na relação dos mesmos com o sistema de valores e com as pessoas que os cercam, seus comportamentos e atitudes serão influenciados a partir da elaboração social das suas representações sobre as questões que circundam o seu dia-a-dia. Diante do exposto, resolveu-se empreender esta pesquisa com o objetivo geral de compreender o impacto do isolamento social causado pela pandemia COVID-19 na prática de atividade física e qualidade de vida de estudantes universitários do curso de Fisioterapia do Instituto Politécnico do Porto. Para tanto, traçou-se os seguintes objetivos específicos: avaliar a prática de atividade física e as condições de saúde entre estudantes universitários; analisar as representações sociais desses universitários sobre qualidade de vida; caracterizar o comportamento social de discentes do ensino superior durante o período de distanciamento social/físico.

Pesquisador: Dr. Ramon Missias-Moreira    Orientador: Dr. Jorge Mota (CIAFEL/FADEUP)

2020 - ATUAL

Título: REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE TRABALHO E SAÚDE: PERSPECTIVAS DE TRABALHADORES DO GARIMPO

 

Descrição: A mineração informal é uma forma de subsistência relevante para muitos trabalhadores que acumulam ocupações ou migram de outras atividades, como a agricultura ou outras que exigem baixa escolaridade, em busca de melhorias na sua condição de vida e esperança de dias melhores, mesmo com os riscos e dificuldades que permeiam essa atuação. Pesquisar a representação de trabalho e saúde a partir da perspectiva do próprio trabalhador, que está imerso nesse universo, pode permitir uma compreensão das relações que se estabelece com seu trabalho e o sentido a ele atribuído. A partir do conhecimento dessa realidade é que se pode analisar os efeitos que essa atividade produz sobre os sujeitos, por meio do contato com sua própria experiência, e promover a reflexão sobre os processos de produção para assim sugerir mudanças sociais nos modos de fazer e perceber as práticas cotidianas no trabalho, subsidiando também a elaboração de políticas públicas que atendam a essas demandas.
Situação: Em andamento.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .

Integrante: Dalila Sousa Lopes      Orientador: Dr. Ramon Missias-Moreira

Financiador: Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco - Bolsa.

2017 - 2020

Título: GRUPOS QUE PESQUISAM EAD NO BRASIL

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Vani Moreira Kenski em 30/04/2017.

Descrição: O crescimento de ações educacionais a distância no Brasil na última década é muito discutido, tendo como referência as questões relacionadas ao ensino em seus diversos níveis. Pouco se estuda, porém, sobre o crescimento das pesquisas sobre educação a distância no Brasil. Esta temática, no entanto, tem crescido bastante sobretudo nesta segunda década do século XXI como foco de interesse de pesquisadores de todo o país. O levantamento realizado no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq em outubro de 2015 mostra esta realidade. Nele foram encontrados 408 grupos de pesquisa que estudam educação a distância. Estes grupos se distribuem por todo o território nacional e se vinculam a instituições de ensino superior públicas e privadas com estudos em diversas áreas do conhecimento. A finalidade deste estudo é de que, ao final, seja possível oferecer à comunidade acadêmica sobretudo para os que estudam educação a distância - uma base de dados abrangente, atual e relevante sobre a situação dos estudos e pesquisas sobre EAD no Brasil.
Situação: Concluído.
Integrantes: Dr. Ramon Missias-Moreira - Integrante / Dr. Edvaldo Souza Couto (UFBA) - Integrante / Dra. Vani Moreira Kenski (USP) - Coordenadora.

2015 - 2019

Título: EDUCAÇÃO É PARTILHA: NARRATIVAS E AÇÕES PEDAGÓGICAS EM REDES SOCIAIS DIGITAIS

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Edvaldo Souza Couto em 24/08/2016.

Descrição: A pesquisa explorará interconexões de narrativas pessoais e ações pedagógicas, por meio dos gêneros textuais, fotográficos e videográficos, em duas redes sociais digitais chamadas educativas: Edmodo e Redu. Os estudos sobre a cibercultura e as educações e sobre as redes sociais digitais delimitam o campo teórico da investigação. O objetivo principal é investigar, analisar e esboçar o retrato da vida contemporânea e os desafios que nela enfrentamos diariamente a partir dos modos como um grupo de professores, alunos e pais constrói, cria estratégias de visibilidade e popularidade e produzem e partilham saberes nessas redes sociais digitais. Também é objetivo da pesquisa analisar ações pedagógicas desenvolvidos pelos sujeitos nesses mesmos ambientes. Trata-se de uma pesquisa com a finalidade de mapear e aprofundar análises conceituais e metodológicas relacionadas com os renovados modos de ser de professores, alunos e pais na cibercultura. A metodologia adotada é a da pesquisa qualitativa, de cunho descritiva e analítica, baseada na netnografia. Ao delinear a investigação nessas bases, o argumento da pesquisa é que a celebrada cultura de exibição de si, as estratégias para ampliar a visibilidade e a popularidade dos sujeitos aprendentes, bem como suas ações pedagógicas partilhadas são potencializadas nessas redes sociais digitais e podem apontar caminhos para modos plurais de fazer educações na era das conectividades. As práticas de narrar e exibir condutas pessoais e profissionais nos sites de relacionamentos podem sugerir dinâmicas de ensino e aprendizagem sob a lógica do compartilhamento das experiências no ensino presencial ou online, bem como sobre as maneiras dinâmicas de se construir subjetividades em rede. O estudo sobre a promoção das ações pedagógicas, partilhadas por professores, alunos e pais, nessas redes sociais digitais, deverá apontar que os sites de relacionamentos são ambientes fecundos e criativos para o aprimoramento do ensino e da aprendizagem presencial e online. As conectividades de professores, alunos e pais devem resultar em múltiplas educações.
Situação: Concluído.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (3) .
Integrantes: Ramon Missias-Moreira - Integrante / Edvaldo Souza Couto - Coordenador / Ana Elisa Drummond Celestino - Integrante / Quesia Silva do Carmo - Integrante / Giulia Fraga - Integrante.

2015 - 2017

Título: REDES SOCIAIS DIGITAIS E EDUCAÇÕES: NARRATIVAS E AÇÕES DOCENTES NO REDU

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Edvaldo Souza Couto em 24/08/2016.

Descrição: Com a popularização das redes sociais digitais diversos professores passaram a narrar, por meio de textos, fotografias e vídeos, suas experiências pessoais e ações docentes. Nesse contexto, a pesquisa investigará as chamadas redes sociais digitais, tendo como objeto de estudo a rede social digital REDU (www.redu.com.br). Explorar essas interconexões de promoção pessoal e profissional e analisar a cultura da interface nas narrativas de professores, alunos e pais (se for o caso) resumem nossa proposta de pesquisa. O Objetivo Geral é estudar uma rede social educativa no Brasil especificamente no Porto Digital de Recife, considerada a mais exitosa das chamadas redes sociais educativas no Brasil. São objetivos específicos: (1)Ampliar a reflexão teórica que articula as relações entre redes sociais digitais e renovados modo de produzir educações; (2) Investigar as políticas de produção e difusão de narrativas textuais, imagéticas e sonoras de professores, alunos e pais na rede social digital REDU; (3) Identificar tipos e características de narrativas textuais, as técnicas para se fazer conhecer e criar visibilidade de um grupo de professores, alunos e pais nessas redes sociais digitais rede social digital REDU e (4)Apresentar e analisar que práticas pedagógicas são partilhadas por um grupo de professores, alunos e pais (quando for o caso) na rede social digital REDU, em narrativas textuais, fotográficas e videográficas.
Situação: Concluído.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (2) .
Integrantes: Ramon Missias-Moreira - Integrante / Edvaldo Souza Couto - Coordenador / Ana elisa Drummond Celestino - Integrante / Quesia Silva do Carmo - Integrante.

EXTENSÃO

2019 - ATUAL

Título: A REVISTA EXTRAMUROS NA DISSEMINAÇÃO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO E SOCIAL PODUZIDO NA/PELA UNIVERSIDADE

 

Descrição: A Revista Extramuros - Revista de Extensão da UNIVASF é um potente canal de divulgação de resultados de atividades de Extensão ou de ensino e pesquisa que estejam intrisicamente ligadas às práticas universitárias extensionistas das mais diversas áreas do conhecimento, tais como: Ciências da Terra, Ciências da Saúde, Ciências Sociais, Engenharias, Ciências Humanas e Ciências Exatas. É uma iniciativa da Pró-Reitoria de Extensão e por estar na esfera virtual e ser de acesso aberto, distancia-se da lógica mercadológica que possuem alguns periódicos que cobram assinaturas, muitas vezes, com preços elevados, e, portanto, busca colocar os investigadores em horizontalidade, em condições de igualdade nessa etapa da publicação, além de acreditarmos que dessa maneira disponibilizamos acesso imediato, ilimitado e gratuito ao conhecimento científico na área da Extensão, proporcionando uma democratização global mais alargada do conhecimento contribuindo para o avanço e o aprimoramento dos processos de Extensão e de Comunicação científica. . É uma revista do Portal de Periódicos da UNIVASF (http://www.periodicos2.univasf.edu.br/index.php/extramuros). Todos os textos publicados são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores. Está indexada no LATINDEX, Portal SEER e Google Scholar. Não serão cobradas taxas de submissão ou de publicação, inclusive para autores de países desenvolvidos. A EXTRAMUROS publica no mínimo 10 (dez) artigos em cada volume, dentre artigos, ensaios, relatos de experiências, resumos expandidos internos da UNIVASF e resenhas. O processo de avaliação dos artigos submetidos ocorre a partir do sistema de avaliação duplo-cego e todos os textos submetidos serão avaliados por, no mínimo, dois pareceristas Ad Hoc especialistas na área do conhecimento ou que tenham afinidade temática para apreciação dos trabalhos. Havendo conflito de interesse, os pareceristas devem comunicar imediatamente aos editores a impossibilidade de avaliação, e devem apresentar-se como não competentes para fazer a revisão de determinado artigo. Aos avaliadores é amplamente reservado o direito de apresentar os seguintes pareceres finais: a) Favorável sem modificações; b) Favorável com revisões requeridas; c) Não recomendado; Quando o parecer for "favorável com revisões requeridas", o avaliador deve apresentar sugestões e destacar os trechos que deverão ser reformulados visando a melhoria da qualidade do texto desde que não afetem o seu conteúdo. Os pareceres deverão ser claros, objetivos, legíveis e devem apresentar uma perícia crítica dos textos, destacando a importância dos mesmos. À guisa de conclusão, esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Coordenador: Dr. Ramon Missias-Moreira    Integrantes: Marcelo Silva de Souza RIbeiro / João Paulo Rodrigues Bezerra Tavares (Bolsista) / Camilla Kelly Rodrigues dos Santos / Ronildo de Lacerda Barbosa  / Vladimir Sales Nunes (Estagiário)

2011 - ATUAL

Título: CONSTRUINDO A CIDADANIA NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO POPULAR EM SAÚDE 

 

Descrição: A Educação Popular em Saúde (EPS) é um saber importante para a construção da cidadania e participação social na medida em que vem contribuindo para a criação de uma nova consciência sanitária das políticas públicas. Adotada como diretriz teórica e metodológica da política de Educação em Saúde do Ministério da Saúde (BRASIL, 2007), um de seus desafios é propor estratégias que possam ser incorporadas nos cursos de graduação da área de saúde. A EPS busca valorizar a diversidade e heterogeneidade dos grupos sociais, a intercomunicação entre diferentes atores, o compromisso com as classes subalternas, as iniciativas dos educandos e o diálogo entre o saber popular e o saber científico (BRASIL, 2007). Assim, o projeto objetiva promover rodas de EPS por meio de reuniões, oficinas, ações educativas, leitura e reflexões de textos e encontros que resultem em discussão, desconstrução, construção, aproximações e encontros com os sujeitos para promover novos saberes e práticas de saúde em uma relação dialógica e na socialização de experiências e atitudes reflexivas e críticas em ações coletivas, para que a saúde seja de fato a conquista da luta popular.
Situação: Em andamento.
Alunos envolvidos: Graduação: (15) / Especialização: (4) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Ramon Missias-Moreira - Integrante / Valéria Alves da Silva Nery - Integrante / Ivone Gonçalves Nery - Coordenadora.

Exercising at Home
 
Um olhar mais atento

ENCONTRE EM CONTATO COM O GIPEEF

GIPEEF/UNIVASF/CNPq

Av. José de Sá Maniçoba, s/n - Centro, Petrolina - PE, 56304-205

 

E-mail: gipeefunivasf@gmail.com


Instagram: @gipeef_univasf 

Youtube: GIPEEF UNIVASF

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO:

Reuniões semanais

Quartas-feiras 17:30 - 20:30h

Obrigado pelo envio!